Daniel-Ricciardo_1
Era Mônaco, mas não parecia. Com apenas um abandono, o de Fernando Alonso, por problemas no câmbio, e sem qualquer presença do carro de segurança no circuito de rua de Montecarlo, o australiano Daniel Ricciardo confirmou o favoritismo demonstrado durante todo o fim de semana, largou na primeira posição e não a abandonou mais até receber a bandeira quadriculada, mesmo com problemas de potência no motor Renault, para conquistar a sétima vitória da carreira com sua RBR. O alemão Sebastian Vettel, da Ferrari, foi o segundo colocado, seguido pelo britânico Lewis Hamilton, da Mercedes, que completou o pódio.

No fim da corrida, Ricciardo contou com a sorte: apesar dos problemas de seu carro, Vettel não conseguiu ameaçá-lo, embora se mantivesse por perto. Após o pódio, o australiano confirmou a sensação de alívio.


“Senti uma perda de potência e pensei que a corrida estava terminada. Finalmente poder sentir isto é uma redenção” afirmou.
A prova confirmou a importância histórica de uma boa largada em Mônaco: os seis primeiros colocados mantiveram as posições obtidas nos treinos classificatórios, com Kimi Raikkonen, da Ferrari, em quarto, Valtteri Botas, da Mercedes, em quinto, e o francês Esteban Ocon, da Force India, concluindo a sequência. A prova não mudou as primeiras posições do Mundial de Pilotos: Hamilton segue em primeiro, com 110 pontos, mas a vantagem sobre Vettel caiu três pontos: agora o alemão soma 96. Com a vitória, a segunda na temporada, já que venceu também no GP da China, Ricciardo voltou à briga pelo título e subiu para terceiro lugar, com 72. O australiano superou Bottas, quarto com 68, e Raikkonen, quinto com 60.

Companheiro de equipe de Ricciardo, o holandês Max Verstappen ficou com a nona posição, atrás ainda de Pierre Gasly, da STR, sétimo, do alemão Nico Hülkenberg, oitavo, ambos da Renault, mas a frente de Carlos Sains, também da equipe francesa, que fechou a zona de pontuação.

A seis voltas do término, o monegasco Charles Leclerc, que conduzia a Sauber na 12ª colocação, teve problemas no freio, jogou o carro no guard-rail, mas não conseguiu evitar a colisão com o neozelandês Brendon Hartley, da Toro Rosso, que estava na frente. O acidente provocou o acionamento do safety car virtual, mas isto não mudou o panorama da prova.
A temporada 2018 da Fórmula 1 terá sequência no dia 10 de junho, com a realização do Grande Prêmio do Canadá, marcado para o circuito Gilles Villeneuve, em Montreal.


Classificação da prova:
1 Daniel Ricciardo Red Bull/Renault 78 voltas em 1h42m54s807
2 Sebastian Vettel Ferrari a 7.336s
3 Lewis Hamilton Mercedes a 17.013s
4 Kimi Raikkonen Ferrari a 18.127s
5 Valtteri Bottas Mercedes a 18.822s
6 Esteban Ocon Force India/Mercedes a 23.667s
7 Pierre Gasly Toro Rosso/Honda a 24.331s
8 Nico Hulkenberg Renault a 24.839s
9 Max Verstappen Red Bull/Renault a 25.317s
10 Carlos Sainz Renault a 1m09.013s
11 Marcus Ericsson Sauber/Ferrari a 1m09.864s
12 Sergio Perez Force India/Mercedes a 1m10.461s
13 Kevin Magnussen Haas/Ferrari a 1m14.823s
14 Stoffel Vandoorne McLaren/Renault a 1 volta
15 Romain Grosjean Haas/Ferrari a 1 volta
16 Sergey Sirotkin Williams/Mercedes a 1 volta
17 Lance Stroll Williams/Mercedes a 2 voltas

Abandonos:
18 Charles Leclerc Sauber/Ferrari 70
19 Brendon Hartley Toro Rosso/Honda 70
20 Fernando Alonso McLaren/Renault 52

Campeonato, pilotos:
1 Lewis Hamilton 110
2 Sebastian Vettel 96
3 Daniel Ricciardo 72
4 Valtteri Bottas 68
5 Kimi Raikkonen 60
6 Max Verstappen 35
7 Fernando Alonso 32
8 Nico Hulkenberg 26
9 Carlos Sainz 20
10 Kevin Magnussen 19
11 Pierre Gasly 18
12 Sergio Perez 17
13 Esteban Ocon 9
14 Charles Leclerc 9
15 Stoffel Vandoorne 8
16 Lance Stroll 4
17 Marcus Ericsson 2
18 Brendon Hartley 1
19 Romain Grosjean 0
20 Sergey Sirotkin 0

Campeonato, construtores:
1 Mercedes 178
2 Ferrari 156
3 Red Bull/Renault 107
4 Renault 46
5 McLaren/Renault 40
6 Force India/Mercedes 26
7 Toro Rosso/Honda 19
8 Haas/Ferrari 19
9 Sauber/Ferrari 11
10 Williams/Mercedes 4

Foto: getty-images

ACESSE MAIS NOTÍCIAS >>

happy wheels 2 demo

Categoria: