Mesmo com a vitória no tempo normal por 2 a 1, o Peixe não conseguiu buscar a classificação nas penalidades e coloca o Palmeiras na grande decisão.

Foi por pouco! Palmeiras e Santos fizeram a segunda e decisiva partida das semifinais do Campeonato Paulista no estádio do Pacaembu. No primeiro jogo deu Verdão com o placar de 1 a 0. Na noite desta terça-feira o Santos venceu no tempo normal por 2 a 1 e levou a decisão para as penalidades. Nos pênaltis, o goleiro Jaílson defendeu a cobrança do santista Diogo Vitor e levou o Palmeiras à grande final do Paulistão. A equipe do técnico Roger Machado acertou todas as cobranças e o placar ficou 5 a 3.

A expectativa do segundo jogo era de grande dificuldade para os santistas, mas não foi o que se viu. A equipe do técnico Jair Ventura jogou de igual para igual contra o Alviverde, apertando na marcação e jogando nos contra-ataques. O Palmeiras respondia com belas jogadas pelas pontas, principalmente com o atacante Keno.


O JOGO
Na primeira etapa o Santos buscou o jogo, tocando passes e tentando envolver o Palmeiras. O Verdão por sua vez queria a vitória para não ir para a disputa dos pênaltis. Mas não conseguiu. A vantagem ainda era do Alviverde e o time buscava o gol com Keno, Dudu e os chutes de fora da área do volante Felipe Melo.

O Peixe não desistia e aos 13 minutos foi coroado com um gol. O lateral-direito Daniel Guedes acertou um belo cruzamento e o atacante Eduardo Sasha anotou de cabeça, permitindo a equipe santista sair na frente. Com o resultado até o momento a decisão estava indo para os pênaltis. Mas o alvinegro praiano não teve nem tempo de comemorar.

Logo em seguida, aos 16 minutos, o volante palmeirense Bruno Henrique aproveitou a sobra de bola e chutou forte de fora da área para empatar o jogo. O goleiro santista Vanderlei não conseguiu chegar à bola. A equipe do técnico Roger Machado continuava ameaçando o Santos, mas em jogada confusa dentro da área do Alviverde, o atacante santista Rodrygo marcos aos 38 minutos.


SEGUNDO TEMPO

Na segunda etapa o Palmeiras continuava buscando a vitória, mas deixava alguns espaços na marcação. Porém, a equipe santista não soube aproveitar os contra-ataques e errava muitos passes. A torcida palmeirense, que praticamente lotou o Pacaembu, empurrava o Palmeiras para a vitória.

Jair Ventura, técnico do Santos, dava ordens aos seus jogadores para marcar forte e tentar sair rápido nos contra-ataques. O lateral-esquerdo Dodô era um dos mais acionados, mas no momento de fazer as triangulações errava muitos passes, permitindo que o Palmeiras criasse suas jogadas.

Buscando empatar a partida e não levar para os pênaltis, Roger Machado sacou o atacante Willian e colocou Deyverson, que não jogava faz tempo devido contusão. Todos que estavam no Pacaembu já estavam conformados que a decisão seria nas penalidades máximas. E não deu outra, o árbitro Marcelo Aparecido apitou em cima dos acréscimos.

Nas cobranças de pênaltis o Palmeiras foi competente, acertando todas e contando com a agilidade de Jaílson, que defendeu uma e deu a vitória ao Alviverde por 5 a 3. O arqueiro palmeirense só jogou os dois jogos porque teve um efeito suspensivo. O goleiro do Palmeiras foi suspenso pela expulsão no jogo contra o Corinthians. Azar do Santos que enfrentou uma muralha.

Após a partida o Gabriel, o Gabigol, falou sobre a atuação da sua equipe:

“Eu acho que a gente lutou, correu, se impôs, sofreu junto, conseguiu o gol junto e o sentimento é de orgulho. Nosso time foi muito bem, tem a qualidade deles também, conseguimos levar para os pênaltis, e por um acaso, que também é treinamento, eles foram felizes nas penalidades, e eu acho que nosso sentimento, no final, é de orgulho” – disse o atacante santista.


Veja as estatísticas
Fonte: Dados Footstats

Posse de bola: Palmeiras 63% / 37% Santos
Finalizações: Palmeiras 13 / 5 Santos
Finalizações no gol: Palmeiras 3 / 2 Santos
Finalizações para fora: Palmeiras 10 / 3 Santos
Desarmes: Palmeiras 14 / 17 Santos
Passes certos: Palmeiras 481 / 214 Santos
Passes errados: Palmeiras 53 / 44 Santos
Cruzamentos certos: Palmeiras 7 / 3 Santos
Cruzamentos errados: Palmeiras 19 / 6 Santos
Cartões amarelos: Palmeiras 2 / 5 Santos
Cartões vermelhos:
Palmeiras 0 / 0 Santos
Impedimentos: Palmeiras 0 / 3 Santos
Escanteios: Palmeiras 6 / 1 Santos

FICHA TÉCNICA

PALMEIRAS: Jailson; Tchê Tchê, Antonio Carlos, Thiago Martins e Victor Luis; Felipe Melo, Bruno Henrique (Moisés) e Lucas Lima (Guerra); Dudu, Keno e Willian (Deyverson).
Técnico: Roger Machado

SANTOS: Vanderlei; Daniel Guedes, Lucas Veríssimo, David Braz e Dodô; Alison, Renato (Leandro Donizete) e Rodrygo (Jean Mota); Eduardo Sasha (Diogo Vitor), Arthur Gomes e Gabigol.
Técnico: Jair Ventura


Local: Pacaembu, São Paulo
Data: 27/03/2018
Árbitro: Marcelo Aparecido Ribeiro de Souza
Auxiliares: Herman Brumel Vani e Miguel Cataneo Ribeiro da Costa
Público: 34.743 pagantes
Cartões amarelos: Felipe Melo e Willian (PAL), Daniel Guedes, David Braz, Lucas Veríssimo, Eduardo Sasha e Alison (SAN)
Cartões vermelhos: nenhum
Gols: Eduardo Sasha (SAN), Bruno Henrique (PAL) e Rodrygo (SAN)
Pênaltis: 5 a 3 Palmeiras – Dudu, Tchê Tchê, Victor Luis, Moisés e Guerra anotaram pelo Palmeiras. Pelo Santos, Gabriel, Jean Mota e Arthur Gomes marcaram e Diogo Vitor errou.

PRÓXIMA FASE
O Palmeiras está na final do Campeonato Paulista e aguarda a decisão de amanhã entre Corinthians e São Paulo, na Arena Corinthians às 21:45.

Por: Ricardo Valente

ACESSE MAIS NOTÍCIAS >>

happy wheels 2 demo

Categoria: