cdg20171108149

Más atuações e mal com a torcida santista: o melancólico fim de Lucas Lima no Santos


O contrato do meia está chegando ao fim com o Peixe e não deve renovar; Palmeiras é o seu provável destino.

O fim de passagem de Lucas Lima no Santos é cada vez mais melancólico. No clube desde 2014, o camisa 10 vive seu momento mais conturbado no Peixe e é alvo de protestos de grande parte da torcida, que pediu a saída do meia para o presidente Modesto Roma na última quinta-feira. O contrato termina no dia 31 de dezembro e não será renovado.

Fatores que comprovam a insatisfação da torcida com Lucas Lima são:

– a demora para o armador definir seu futuro. Ele não respondeu a proposta de renovação do Santos, feita em junho, e deixará o clube;
– a possibilidade do camisa 10 trocar o Peixe pelo Palmeiras. O meia ja estaria apalavrado com o Palmeiras;
– exibições abaixo da média e pouca “entrega” dentro de campo;
– críticas, vaias e xingamentos são recorrentes.


- Ele parece não se importar. Não responde aos torcedores e nem se explica para a imprensa.

O Santos não confirma os termos da oferta de renovação (feita em junho), mas ela é de cerca de R$ 45 milhões até o final de 2020. A resposta não veio, mas o Peixe sabe que é um “não”.

O salário do jogador dobraria a partir da assinatura, com gatilhos de aumentos anuais. O clube ainda previa uma negociação para que Lucas receba parte dos direitos econômicos, hoje divididos entre o fundo Doyen (80%), o Santos (10%) e o empresário Edson Khodor (10%) – a forma como isso seria feito ainda dependia de conversas entre as partes, já que há um litígio entre o clube e a Doyen.

Como diz nas poucas vezes em que concede entrevista, Lucas Lima não tem pressa para dar uma resposta ao Santos. O jogador garante que gostou da proposta do Alvinegro, mas diz ter recebido ofertas maiores, inclusive de clubes brasileiros. O Palmeiras é o principal interessado e o provável destino. A situação pode mudar com uma oferta de um grande clube da Europa.

Quem gerencia a carreira de Lucas Lima, atualmente, é o pai de Neymar, que virá ao Brasil ainda este mês para selar o futuro do jogador.
No Palmeiras, o meia sabe que poderá assinar um contrato de cinco anos.

Atuações discretas, “Rei dos Amarelos” e impaciência

Se fora de campo Lucas Lima demora a decidir seu futuro, dentro dele parece já ter tomado sua decisão de não continuar no Santos há um bom tempo. É verdade que o meia não foi tão mal na derrota por 3 a 1 para o Bahia, na última quinta, na Fonte Nova, mas são muitas as más atuações frequentes do camisa 10 em 2017.

No Campeonato Brasileiro, por exemplo, o meia fez um gol e deu seis assistências em 25 jogos, número relativamente baixo para sua qualidade já comprovada.

No duelo contra os baianos, uma cena que tem se repetido várias vezes ao longo da temporada aconteceu novamente: Lucas Lima tomou cartão amarelo. Como estava pendurado, desfalca o Santos contra o Grêmio, no domingo, na Vila Belmiro.

O camisa 10 é o atleta que mais recebeu amarelo no Brasileirão. Ele foi advertido 12 vezes em 25 jogos, média de quase um cartão a cada dois jogos. É a quarta vez na competição que ele desfalca o Peixe por suspensão automática.

A irritação de Lucas Lima em campo, com reclamações frequentes com a arbitragem, foi vista também fora dele, como na última quinta-feira, quando ele se recusou a dar entrevista (veja no vídeo abaixo).


Por essas e outras, a relação de Lucas Lima com o Santos está cada vez mais estremecida. Ao que tudo indica, o fim está próximo.

ACESSE MAIS NOTÍCIAS >>

happy wheels 2 demo

Categoria: